Meninas cristãs que se apaixonaram por outras meninas

tumblr_lvyip3Exil1r78efyo1_500

O MVC tem um e-mail reservado para receber mensagens dos leitores. Por lá, recebemos testemunhos de vida, relatos de alegria, histórias tristes e também narrativas bastante tensas, de abusos espirituais, problemas sexuais, crises de síndrome do pânico, experiências homossexuais, dentre outros assuntos. Mas nos últimos meses, aumentaram consideravelmente as mensagens de meninas que se apaixonaram por outras meninas e meninos que se apaixonaram por outros meninos. Um detalhe importante é que em praticamente todos os relatos, esses jovens contam que são pessoas totalmente integradas à vida de suas igrejas locais, alguns filhos de pastores e líderes e que se sentem extremamente culpados por cultivar esse tipo de sentimento.

Nós colunistas do MVC nos revezamos para responder e oferecer ombros a essas pessoas. Não é tarefa fácil e exige um preparo espiritual e psicológico quase sobre-humano para lidar com essas situações ao mesmo tempo em que nos relacionamos com as outras dimensões da nossa vida: casa, família, trabalho, igreja, etc.

Homossexualidade é doença?

Uma boa parte dos cristãos esbraveja contra a chamada ‘ideologia homossexual’ que visa acabar com o preconceito e disseminar uma cultura de respeito na diversidade. É, de fato, um assunto complicadíssimo. Mas o que é importante para nós aqui hoje, é que esse comportamento acaba por causar nos crentes que sentem desejos homossexuais um sentimento de culpa e a vontade cada vez maior de guardar tudo somente para si.

Particularmente, não gosto de tratar a homossexualidade como doença. Para mim, trata-se de uma condição, não almejada e nem desejada por ninguém. Os relatos que temos recebidos de meninos e meninas deixam isso bem claro, eles não escolheram sentir o que sentem desejar o que desejam e consequentemente, sofrem com isso. Não apenas sofrem com a culpa, mas são extremamente confusos com relação a isso. “Amo a Cristo, procuro viver uma vida de extrema devoção e persevero em oração, totalmente dependente da graça e da misericórdia de Deus, mas esses desejos insistem em me castigar” escreveu um deles.

charge-do-dc3a1lcio-para

Recado para os santarrões, crentes que sentem desejos homossexuais e gays em geral

Seria extremamente simplista da minha parte dizer que essas pessoas sofrem porque “dão brecha para o inimigo” ou porque “não oram e leem a Bíblia”,  no entanto, sigo achando ridículo, pobre e vazio de amor esse tipo de argumento. Quero aprender a abraçar essas pessoas e amar sem ‘mas’. Isso porque quase sempre a conjunção ‘mas’ acaba destruindo tudo o que veio antes, exemplos: “eu não sou racista, mas…”; “eu amo você, mas…” e etc.

Para nós, crentes heterossexuais e patrulha da sexualidade alheia, a lição que fica é que quem tem Deus como pai, não escolhe irmãos. Isso porque a afirmação bíblica de que “aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus” não traz em si nenhum ‘mas’.  Ou amamos sem ‘mas’ ou confessamos que ainda não temos a maturidade/perfeição que Deus tem e que Jesus nos instrui a ter : “sejam perfeitos como perfeito é o Pai celestial de vocês”.

Se você é homossexual e não-crente preciso dizer que você é extremamente bem-vindo aqui. Mas (olha eu usando a tal conjunção aqui), preciso alertar que esse site é cristão, direcionado para o público cristão e esse texto em específico para cristãos que sofrem por conta de desejos homossexuais. Tenha clareza disso antes de comentar alguma coisa.

Para aqueles crentes que sofrem com os desejos e sentimentos homossexuais eu digo que aqui no MVC você vai encontrar ajuda e ombro. O que queremos é apenas abençoar a sua vida de alguma forma. Escreva para ola@minhavidacrista.com

 

Importante: A intenção nesse primeiro momento foi se colocar a disposição e responder as mensagens que recebemos desse tipo. Em breve teremos mais postagens sobre o assunto.