Guidom

guidom

“A pessoa faz os seus planos, mas quem dirige a sua vida é Deus, o Senhor.” (Provérbios 16:9)

Você, provavelmente, já assistiu aquele filme chamado Click. Lembro-me da primeira vez que o vi. Achei incrível um controle que pudesse acelerar os momentos tediosos das aulas, pausar naquele instante de felicidade em que eu estivesse comendo um bolo de chocolate delicioso, ou pelo menos voltar algumas horinhas da noite para que eu pudesse dormir mais. Doce ilusão essa de achar que eu poderia comandar algo. No decorrer do filme, vamos notando o quanto somos incapazes de lidar com a capacidade de ter o passado, presente e futuro nas mãos. Embaraçados e perdido, acabamos como Adam Sandler, controlado pelos próprios desejos. Acabamos sozinhos e tristes.

Continue Lendo

Ele pode estar vindo

vindo

“Ora, em Jerusalém há, próximo à porta das ovelhas, um tanque, chamado em hebreu Betesda, o qual tem cinco alpendres. Nestes jazia grande multidão de enfermos, cegos, mancos e ressicados, esperando o movimento da água. E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo.”

João 5.2-3,5

38 anos. Do alto dos meus humildes 25 anos, não consigo mensurar esse tempo. O que dá pra se fazer em 38 anos?

A bíblia conta a história deste homem, aleijado, que passava seus dias deitado num lugar repleto de outros doentes. Não sabemos se ele nasceu doente ou qualquer outro detalhe da sua história. A única coisa que sabemos é que durante 38 anos ele permaneceu assim. Deitado, sem poder andar.

Continue Lendo

E se Deus perguntasse: o que dizem de nós?

me

“E saiu Jesus, e os seus discípulos, para as aldeias de Cesaréia de Filipe; e no caminho perguntou aos seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens que eu sou?” (Marcos 8.27)

Como as pessoas nos veem enquanto cristãos? Perfeitos, alienados, indiferentes, exemplo de vida, hipócritas, ladrões, amorosos, fanáticos, santos, santarrões, preconceituosos, normais, loucos?

Esses dias eu estava assistindo um vídeo, onde diversas pessoas eram entrevistadas na rua acerca do que pensavam sobres os Cristãos, Jesus e Igreja. Não posso dizer que fiquei chocada com as mais diversas respostas, infelizmente eu já desconfiava da maioria delas, mas confesso que ouvir assim de fora o que as pessoas pensam acerca dos cristãos e da igreja me deixou um tanto preocupada, talvez triste, acho que fiquei arrasada mesmo em ter por concreto aquilo o que eu apenas imaginava. Já quanto a Jesus, era admirado e respeitado pela grande maioria das respostas.

Continue Lendo

O Gênio Domável

rob

Essa semana fiquei surpreso ao saber do suicídio cometido pelo grande ator Robin Willians. O doutor alegria de “Path Adams”, que havia sobrevivido a uma tentativa de suicídio no filme e contagiado as pessoas com seu amor, não conseguiu repetir o papel em sua vida real.

Como um ator de sucesso, reconhecido pelo talento, ganhador de um Oscar, amado pela esposa e pelas filhas consegue tirar a própria vida? Será que tudo isso não é o suficiente para impedí-lo de tal ato?

Não, não é! Tudo isso não foi suficiente.

Continue Lendo

Discipular, santificar e amar.

discipular

De um modo geral, discipular para a maioria da Igreja significa levar as pessoas para nossa “igreja” e ensiná-las sobre a doutrina para que sejam mais algumas no meio da multidão de membros. Cremos que fazemos discípulos quando simplesmente ingressamos alguém de outra religião ou sem religião em parte do nosso roll de membresia. Acreditamos que isso é o suficiente para apresentar o Reino de Deus ao mundo.

É por isso que nós vivemos tentando mudar as pessoas que antes amavam o mundo em aprendizes dos nossos trejeitos e costumes. A gente não está preocupado em transformá-las segundo Jesus, promovendo nelas a liberdade de quem foi convertido de dentro para fora. A gente se contenta simplesmente  se falarem, se vestirem, comprarem, comerem, ouvirem e viverem segundo os nossos “padrões de santidade”. E assim, nos satisfazemos em encapar as pessoas com o papel da crentice. Se esse alguém aprender a se comportar como a gente gosta já é suficiente para nós o aceitarmos.

Continue Lendo

O evangelho simples de Jesus

evan

E, acercando-se dele os discípulos, disseram-lhe: Por que lhes falas por parábolas? Ele, respondendo, disse-lhes: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado” (Mateus 13.10-11)

Considero cômicos alguns assuntos e conversas nos bastidores cristãos. Sabe aquele tipo de conversa que os novos convertidos não tem “maturidade” para compreender?

Ainda acho mais cômico os sermões (sério!), alguns sermões são mais semelhantes ao idioma “élfico” do “Senhor dos anéis”, do que uma revelação genuína do evangelho de Cristo.

Explico a minha razão para pensar assim.

Continue Lendo