5 incoerências entre
Malafaia e o evangelho

Sei que tipo de implicações esse texto trará. Mas depois da última do Malafaia, não consigo ficar quieto.

Há algum tempo, apareceram novamente os pastores Silas Malafaia e Morris Cerullo vendendo, nitidamente, uma espécie de bênção especial, algo que chamavam de “unção financeira”. Apesar de achar que isso não fala mais ao coração de ninguém e que os leitores do MVC têm discernimento suficiente para deixar de ouvir Malafaia, Feliciano, Valdemiro e cia, decidi relatar cinco incoerências que vejo constantemente em Malafaia e essa galera aí da TV. Espero contar com sua misericórdia, cooperação e sinceridade. E que Deus nos guie.

A primeira incoerência é que esse tipo de mensagem não está na boca de Cristo. Sim, falem o que quiser, Malafaia não está sendo alguém por quem a graça de Cristo está sendo ministrada, principalmente, a mensagem central de Cristo. Quer um exemplo claro? Jesus pega muito mais pesado com os ricos do que com gente em pecado sexual, algo que vemos Malafaia e seus discípulos agindo completamente ao contrário. Assim, na modesta leitura que faço do evangelho, Malafaia e Jesus não tem a mesma mensagem, ao menos na sua essência.

A segunda incoerência a respeito de Silas é seu tratamento com gente que pensa diferente dele. Jesus era duro e enfático com quem pensava diferente defendendo a religião. Malafaia é duro e enfático defendendo o orgulho da religião. Procura polêmica, pede dinheiro, acusa pecados, discute ‘qualidade’ de igreja, e por aí vai. É uma incoerência grave não saber dialogar. Isso se dá ou por falta de razão no que se acredita (sabe-se que está errado) ou por vontade de estar do outro lado (prefere manter a autoimagem).

A terceira incoerência em Malafaia é o nome de sua igreja e a mensagem que ele prega. Se sua igreja carrega o nome ‘Vitória em Cristo’, sua mensagem deveria ser Cristo. Cristo não tinha lá muita paixão por grandes templos, já Malafaia… Dinheiro não era uma preocupação para Jesus, já para o Malafaia… Vez ou outra, Jesus fugia da multidão, já Malafaia… Jesus ensina seus discípulos a dar de graça o que receberam, já Malafaia… Jesus denunciava as mensagens falsas, dogmas pesados etc.; já Malafaia dá visibilidade para esse lixo de teologia da prosperidade importada dos EUA em seus programas de TV. Se Malafaia está certo, devo ter conhecido o Cristo errado.

Outra incoerência, a quarta, é a sua mudança de mensagem. Malafaia com bigode começou bem. Falava da teologia da prosperidade como lixo americano e que esta deveria ficar por lá. Mas aí vem a TV, programas de rádio, helicópteros etc. Manter tudo isso é caro, e o cara se perde, muda de mensagem. Começa a manter o sistema que ele mesmo criou para o seu ‘deus’ e não se preocupa mais com aquilo que Deus quer combater. Ao tirar o bigode, Malafaia junta-se ao time de quem não quer falar ao povo, quer estar certo, e o povo não tem importância. Malafaia, na minha opinião, nunca esteve tão mal quanto agora. Ele precisa de ajuda, de nossas orações.

A quinta e última incoerência é seu apoio a falsos profetas. Não precisamos falar claramente do Cerullo, né? Um cara que promete unção financeira que está sobre o ‘profeta’, ungido, boca de Deus, para quem doar, no mínimo, R$ 500,00 é beirar o ridículo. Quando isso ocorre, na minha opinião, a pergunta a se fazer é: qual deus te ungiu? Nosso profeta e ungido de verdade é Cristo. Ele andou sem lugar para reclinar a cabeça, pobre, e entre pobres. Não vejo Jesus pedindo oferta em troca de favores. Onde está isso no ministério do nosso Deus? O nosso Deus tem uma unção financeira sim, a da partilha: quem tem demais doa para quem não tem.

Malafaia não me representa. Nem ele e nem essa corja que figura na grande mídia nacional.

Essa galera aí carrega uma multidão, e o povo os chama de profeta. Mas eu prefiro andar com gente comum, menos ‘especial’, simples como o carpinteiro que era Deus.

Que Deus nos ajude. Que Deus ajude o Silas. Que o evangelho ganhe o coração de todos os homens, é o desejo de Deus que todos sejam salvos, inclusive do dinheiro.

Que Deus te abençoe! Em amor e pelo amor.