Por que crente é chato?

Há algum tempo atrás ouvi de um pregador que o crente deve ser chato. Ele justificava o argumento dizendo que a missão de pregar o evangelho,os princípios, valores e opiniões do crente deveriam ser tão fortemente evidenciados em sua vida, de maneira que as pessoas a sua volta o considerassem um chato!

Frequentemente ouço de amigos o famoso bordão que “crente até o diabo é”. E de fato é mesmo. Prefiro dizer que somos cristãos. Os discípulos de Jesus, pelo fato de se parecerem tanto com seu Mestre, foram apelidados de “cristãos” pelos cidadãos de Antioquia. O apelido pegou e até hoje os discípulos de Cristo são chamados de cristãos. Isso significa ser cristão, ser parecido com Cristo!

No entanto, ao observar as Escrituras não vejo um Cristo chato. Pelo contrário, Jesus era convidado pra festas, casamentos, confraternizações e refeições; o que me faz pensar que ele poderia ser simplesmente uma pessoa agradável de estar. Ele tinha amigos “malucos” e ia pra festas para curti-las, a ponto de ser chamado beberrão e glutão pelos seus inimigos. Ele era amigo de pecadores, e gostava de estar com eles, mas não pecou e nem aprovou o pecado de nenhum deles. Mesmo hoje, Ele continua andando com gente pecadora e totalmente depravada como eu e você.

Jesus não era um chato. Não ficava apontando os erros dos outros. Não satanizava a conduta das pessoas. Não as matava usando versos bíblicos para contradizê-las. Não temo afirmar que a conduta de Jesus era bastante diferente da maioria dos cristãos de hoje. Jesus era muito mais contundente com os religiosos do que com os pecadores. Ele era chato com os chatos. Jesus criticava a maneira dos religiosos pregarem a Bíblia, darem o dízimo e “cuidarem” das viúvas. Enfim, para Jesus, os religiosos eram tão somente hipócritas.

O verdadeiro cristão é aquele que ama a Deus e as pessoas, e proclama a verdade. Mas o verdadeiro cristão também é aquela pessoa agradável, que não se fecha na rodinha da religião, come chocolate na páscoa e celebra o Natal sem constrangimento. O verdadeiro cristão não espalha para as pessoas o que elas devem ou não comer, se devem ou não beber e etc. O verdadeiro cristão é extremamente agradável ao dizer às pessoas: “Jesus te ama!”.

Definitivamente, não existem motivos para o cristão ser chato.