Eu só quero que o dia termine bem

“Não andeis ansiosos por motivo algum; pelo contrário, sejam todas as vossas solicitações declaradas na presença de Deus por meio de oração e súplicas com ações de graça.” (Filipenses 4.6)

Ansiedade é igual a morrer por sufocamento, é uma morte lenta um pouco a cada instante que vai tirando nosso ar. Daí vem aquela sensação de nó na garganta que tanto angustia as pessoas que sofrem desse mal. E quem não sofre? Sou uma pessoa ansiosa, tenho um pé no presente e outro no futuro. Não sou visionária, sou ansiosa mesmo, não fico pensando nas formas de realizar meus planos, fico pensando que algo vai dar errado a todo instante. Hoje sou um pouco menos que antes, essa ansiedade me custou caro, algumas doenças psicossomáticas ao longo dos anos. Vivia com medo de coisas ruins que poderiam acontecer na minha vida, vivia com medos infundados sobre meu futuro. Agora aprendi a viver no presente porque é a única coisa que eu tenho de fato, o agora. Viver com o pé no passado também é igualmente devastador. Viver a se culpar por algo que fez no passado é inútil, o passado serve para que possamos refletir sobre nossos erros sem não repeti-los, mas não para fixar moradia.

Posso dizer hoje que a esmagadora maioria de meus medos jamais aconteceram, e outros de fato aconteceram e estavam totalmente fora do meu controle. Mas para quem é ansioso não existe medo irreal, ele é real o bastante na sua mente para que você sofra com ele.

O futuro é algo incerto demais para lançarmos todas nossas expectativas nele. Faça planos, sonhe e organize sabendo que seus planos podem ser realizados ou não, mas não viva no futuro ansiosamente como se ele fosse seu hoje. Pequenos e simples acontecimentos sempre podem mudar o curso de nossa historia, mas Deus continua inabalável, seu amor e cuidado é o que de fato podemos ter certeza que vai continuar. Nossa confiança nele também deve ser inabalável.

É um mundo muito acelerado, coisas acontecem muito rápido, coisas se constroem e se desconstroem numa velocidade que é difícil de acompanhar, não é a toa que cada vez mais existam tantas pessoas preocupadas com o dia de amanhã, pensando em algo que não aconteceu. É fruto também de nossa atual forma de vida. Queremos o emprego dos sonhos, o cônjuge dos sonhos, o ministério almejado, queremos comprar coisas e não temos dinheiro o suficiente, e quando conseguimos comprar as vezes elas já estão ultrapassadas e temos que comprar outras e isso causa ansiedade e uma vida fixada no amanhã e não no agora.

Quando estamos voltados demais para o futuro acabamos perdendo de viver, nosso presente se vai e ainda estamos lá, focados em nossos medos futuros. Não aproveitamos o dia, deixamos a vida passar diante de nossos olhos.

Engraçado mas parece que o problema da ansiedade não é tão recente assim, Jesus já alertou sobre isso aos seus discípulos quando discorreu tão lindamente sobre a ansiedade. A ansiedade é a mesma, tem a mesma raiz, a inútil necessidade de controlar o curso da vida e as circunstancias, sendo assim da mesma forma, as orientações que Ele nos deu permanecem as mesmas também. Contemplar a criação e ver que tudo segue sua ordem natural e que sim existe um controle, mas que não é nosso, devemos viver um dia de cada vez, pois cada dia tem seu próprio mal e a vida fixada no hoje nos ajuda a resolver um problema por vez, ter a consciência de que Deus, que cuidou de cada detalhe de sua criação, ainda está a cuidar de nós. Que possamos viver uma vida livre de medo, porque o verdadeiro amor lança fora todo o medo, e confiamos que apesar do que venha acontecer, Deus jamais nos abandona.

Que possamos aprender a diferença entre aquilo que estar em nosso controle para podermos agir e não apenas temer e aquilo que está totalmente fora de nosso controle, para podermos aceitar as circunstancias e viver apensar delas, contando com o cuidado de e amor de Deus em nossa vida.

“Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações. Basta a cada dia o seu próprio mal.” (Mateus 6.34)

Posts relacionados

Comentários