Metanóia

“Depois de João ter sido preso, foi Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho de Deus, dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo (chegado); ARREPENDEI-VOS e crede no evangelho”. (Marcos 1.14-15)

Jesus disse que precisamos nos arrepender.

Mas o que de fato isto significa? Será que Ele quis dizer que precisamos atravessar àquele sentimento que nos causa um grande pesar a ponto de ficarmos constrangidos por atitudes que tomamos ou de pensamentos que nem chegaram à prática, mas que desagradam a Deus? Será que precisamos sentir um remorso intenso a respeito da nossa mentira, soberba, avareza, negligência, traição e toda lista de atos pecaminosos que volta e meia insistimos em deixar que apareçam?
Não.

Precisamos “expandir o nosso entendimento” para compreender exatamente o que o Mestre quis dizer com o termo: “arrependei-vos”. A questão é exatamente esta, “expandir”. A palavra grega que foi usada por Jesus neste trecho da história é a junção de outras duas palavras:

META (além) + NOUS (mente) = METANÓIA

Em uma definição mais apropriada para o nosso entender, significa algo em torno de: Supra entendimento ou expansão de consciência.

Mas o que isso quer dizer?

Arrependimento vai muito mais além do pesar causado pela culpa a respeito do que fazemos, ele transforma quem nós somos. Desde cedo somos instigados a domar os nossos instintos e impulsos meio que pela força do nosso braço com o pretexto religioso de que isto é o certo a ser feito, ou que o fazendo não perdemos nossa salvação. Até que tal fato tem certo efeito corretivo, porém pouco duradouro, quando nos dão um “tapa na face”, podemos até não revidar por uma “lei” imposta pela Palavra, mas por dentro nossa vontade é de fazer o mesmo que fizeram a nós e ai se me der outro. Dá no mesmo, entende? É como o outro filho pródigo que decidiu ficar com o pai ao contrário de seu irmão desvairado, mas que ao vê-lo recebendo uma festa pelo seu retorno, fica transtornado com “injustiça” demonstrada.

“E aquele que sonda os corações conhece perfeitamente qual é a intenção do Espírito” (Romanos 8.27a)

Metanóia é uma expansão da consciência, é um pensar de outra maneira, não de maneira lógica e reativa, mas transformada através da vida do próprio Cristo gerada em nós por Sua obra redentora da cruz.

É o mudar de movimento e não apenas o final prático.

Com o verdadeiro arrependimento nós não mudamos apenas o que fazemos, nós deixamos de ser quem somos. Dizemos: Somos miseráveis pecadores e a Trindade é santa e perfeita e tudo o que fazemos de errado, fazemos porque nossos atos exteriores nada mais são do que consequência de quem somos interiormente.

Ninguém é ladrão porque rouba, só rouba por que é ladrão; Ninguém é mentiroso porque mente, só mente porque é mentiroso”.(Ariovaldo Ramos)

Ainda que tenhamos nascido em lar cristão, sejamos cidadãos exemplares, andarmos em aparente retidão sem transgredir qualquer tipo de “lei”, Jesus vem e diz: “Arrependam-se, o Reino de Deus é chegado”. Está dizendo: mesmo que não haja transgressão comportamental, mude de vida, arrependa-se de ser bom, pois até isto é soberba, fruto de uma natureza caída e rebelada. Jesus está dizendo: Desfrute do Reino que agora já está a sua disposição, não fique aprisionado a sua lógica existencial, receba a Vida que eu dou, a verdadeira e abundante.

O arrependimento não se dá uma única vez em nossa jornada de fé, pra muitos pode levar uma vida inteira até chegar o momento em que seja revelado o reconhecimento de que somos incapazes e limitados, que nós não podemos nada, mas que o Espírito pode, que o Pai É e que Cristo já realizou tudo na cruz.

Que a Trindade nos leve a perceber que somos os errados, mas que pelo Reino que chegou, Ela pode ser o certo em nós.

Em amor!