O Gênio Domável

Essa semana fiquei surpreso ao saber do suicídio cometido pelo grande ator Robin Willians. O doutor alegria de “Path Adams”, que havia sobrevivido a uma tentativa de suicídio no filme e contagiado as pessoas com seu amor, não conseguiu repetir o papel em sua vida real.

Como um ator de sucesso, reconhecido pelo talento, ganhador de um Oscar, amado pela esposa e pelas filhas consegue tirar a própria vida? Será que tudo isso não é o suficiente para impedí-lo de tal ato?

Não, não é! Tudo isso não foi suficiente.

Robin Willians, reconhecido pelo trabalho em “O Gênio Indomável”, deixou que seu gênio fosse domável pela depressão, uma doença silenciosa que tem acometido milhares de pessoas e levado muita gente à morte.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, a depressão afeta cerca de 340 milhões de pessoas e causa 850 mil suicídios por ano em todo o mundo. No Brasil, são cerca de 13 milhões de depressivos.

Muitos cristãos acreditam que a depressão é uma doença maligna, onde a causa está apenas no pecado, e pouco fazem por ela, a não ser orar e repreender a ação demoníaca. Tudo bem, eu creio que a oração é capaz de curar qualquer doença, no entanto é importante quebrar o mito do pecado e entender que a depressão é uma doença que precisa de médico e remédio como qualquer outra.

Eu tenho um caso na minha família de alguém que estava sofrendo com depressão mas não sabia que possuía a doença. Quando tocava no assunto ela se defendia dizendo que não, pois era cristã e depressão não acometia os servos de Deus. Aos poucos ela foi definhando até chagar no fundo do poço.

Quando eu a vi naquela situação eu tinha que tomar uma atitude, e não era citando Filipenses 4:4 (Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: alegrem-se!) que ela iria se levanter da cama. Naquele momento ela precisava ser medicada e a partir daí continuar sua jornada com Cristo. A levei em um médico amigo, cristão e especialista na doença, que além de medicá-la com a ciência, pode medicar a sua fé, ministrando sobre a vontade de Deus para sua vida.

Muitos cristãos, principalmente os líderes religiosos carregam nas costas as doenças dos outros achando ser essa a vontade de Deus. São pessoas que não tiram férias, não aproveitam um fim de semana com a família e vivem sobrecarregadas e carentes daquilo que eles anunciam.

Em um pesquisa realizada pelo Instituto Americano Schaeffer, foi revelado que 70% dos pastores lutam constantemente com a depressão e ultimamente tem crescido o número de pastores que cometem suicídio.

Mas não é só os pastores que estão sobrecarreados, tem muita gente carregando fardos enormes, e fazem isso de forma solitária, pois não consegue contar os seus problemas para ninguém e consequentemente não conseguem ajuda.

Jesus nos fez uma promessa: Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso… (Mt 11:28). Mas para quem está no fundo do poço é difícil sair, falta forças para escalar as paredes e chegar ao topo, então, nesse caso só resta uma saída, que é gritar, abrir a boca e revelar seus problemas. Porém, somente o fato de gritar não o tira de lá, a não ser que alguém escute e estenda a mão, e é nessa hora que o corpo de Cristo funciona e sua promessa se cumpre.

Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.” (Tg 5:16)

A depressão tem cura, e não é uma receita de críticas que resolve o problema. Se você que nos lê está passando por isso, saiba que Deus jamais permitirá que você seja tentado além do que possa suportar (1 Coríntios 10:13). Se abra com Deus, desabafe com amigos, procure um médico, frequente um grupo de apoio, para que um dia você possa também ajudar outros.

O Gênio Indomável encontrou no personagem do Robin um amigo para ajudar, assim como o Dr. Patch Adams pode ajudar muitas outras pessoas. Quem sabe se eles não fossem personagens, pudessem ter ajudado o próprio Robin Willians.

Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo.” Gálatas 6:2

Posts relacionados

Comentários