O Salmo 90 e a brevidade da vida

‘Ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira que alcancemos corações sábios.’ (Salmo 90:12)

De que todos nós iremos morrer um dia, temos uma tão grande certeza que nos faz aceitar esse fato incontestável. Que isso pode acontecer daqui a pouco, no final da tarde ou mesmo amanhã, porém, já é mais difícil de acreditar (e de nos prepararmos).

Vivemos como se nossa hora nunca fosse chegar, esquecendo-nos na rotina das inesperadas surpresas da vida. Com isso, o Salmo 90 vem nos relembrar que somos apenas pó à espera do chamado de volta, somos rápidos em passar como uma torrente, vulneráveis como uma erva que em breve logo nada mais é. Uma vida de 80 anos para Deus é apenas um sopro e em Sua imortalidade compreendemos a fugacidade da nossa história.

Como então fazer uma vida valer a pena? De que forma, as obras das nossas mãos “podem ser confirmadas”?

Somos frágeis e efêmeros, mas quando dedicamos tudo o que somos para vivenciar o que o Grande Deus planejou e sonhou para nós, podemos plantar frutos que não serão esquecidos, podemos construir obras que ecoem na eternidade. Quando penso na história que planejo escrever, sempre me lembro da música ‘Story of a Man’ do Tiago Iorc. Acredito que passar a vida simples e simploriamente vivendo, com mais tempo amando, mais tempo ouvindo aos outros, mais tempo respeitando e menos tempo me preocupando e me irritando é a receita básica de viver a vida de Cristo em mim. É assim que a minha existência muda um pouco o mundo ao meu redor. É assim que caminho cada vez mais distante das tortuosidades dessa terra e sigo em direção ao límpido percurso até o Céu.

Não viva, então, esperando e buscando grandes coisas acontecerem: não espere, por exemplo, até se formar, até casar ou até estar financeiramente estabilizado para fazer aquilo que Deus te chamou para fazer. Não fique se desculpando para viver uma vida medíocre e mediana porque isso te é palpável e visível hoje, ou apenas porque esse é o padrão de uma vida próspera, bem-sucedida e vitoriosa. Tudo isso, por mais belo e importante que seja, passa e acaba. Essa é a felicidade daqueles que não enxergam além do que há para o hoje, mas para os que fazem parte daquela longa e ainda infindada lista de Heróis da Fé (Hebreus 11), a vida excelente era aquela que, mesmos não alcançando aqui as promessas esperadas, seus olhos estavam fixos no melhor que Deus havia preparado para eles na nova vida que os aguardavam.

Mesmo em meio à inconsolável certeza de nosso fim nesse mundo em que conhecemos, “o Senhor é nosso refúgio, de geração em geração” (v. 1), Ele é a nossa Esperança do que podemos aguardar e guardar na Eternidade que virá. Dessa forma, peça hoje para que Deus te dê um coração sábio, para compreender a forma ideal de usar cada momento seu aqui, não desperdiçando nenhum deles. Ore para que Ele te ajude a fixar os seus olhos na Eternidade e assim te preparar para que independente do momento em que o Senhor te chamar, sua vida tenha sido bem usufruída.

Deus te abençoe e que nessa manhã Ele te sacie com sua benignidade para que você se alegre Nele todos os dias.