A reunião de pessoas em nome de Jesus

Vocês pediram, a reflexão continua. Embora com maior assombro, continuo crendo que o Espírito Santo pode sussurrar entre nós algo de proveitoso e edificante.

Pois bem, o que pretendo falar hoje é: O que a Igreja é. Peço ao Senhor que Ele nos guie.

Para falar desse assunto, recorro ao texto bíblico de Mateus 16:13-27. E espero falar ao seu coração.

E, chegando Jesus às partes de Cesaréia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem? E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas. Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus. Então mandou aos seus discípulos que a ninguém dissessem que ele era Jesus o Cristo. Desde então começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muitas coisas dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia. E Pedro, tomando-o de parte, começou a repreendê-lo, dizendo: Senhor, tem compaixão de ti; de modo nenhum te acontecerá isso. Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens. Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?

Texto conhecido. Chovendo no molhado só para não perder o costume.

Não é novidade para nós e ninguém nega que é um tanto quanto incômodo ler, ouvir, saber de alguém falando mal da igreja. Nós não gostamos disso.

Contudo, quando nos perguntam o que é igreja, também não sabemos como nos posicionar, de que forma reagir e o que responder. Quero, se Deus nos conduzir, propor um rabisco que nos faça entender um pouco, um percentil daquilo que a igreja é para Deus. E espero assim, ajudá-lo na sua edificação e peregrinação espiritual.

Igreja é a reunião de pessoas que recebe a revelação de Deus.

Nada de sharabakais, shurecantas e etc. Não tenho nada contra gente de confissão pentecostal e particularmente creio em algumas manifestações espirituais dessa forma, mas não é disso que estou falando aqui. O que quero dizer é que igreja é a reunião de pessoas, onde Deus tem liberdade para falar. Onde a tradição não é colocada acima do Senhor da história. Onde a intervenção superespiritual não é colocada acima do que Deus deseja falar através do seu povo de forma racional. Deus quer se revelar, o evangelho é isso: Deus querendo mostrar ao homem a boa notícia de que Ele é o senhor de toda terra, e nada pode mudar isso. Sua ação redentora e boa não é afetada pela quantidade de pecado, tipo de pecado, classificação de pecado, tempo de pecado. Ele continua sendo senhor, creia que Ele é poderoso para te perdoar. A Igreja é o lugar onde Deus tem espaço para falar. Não quero dizer que a igreja, tal como a temos hoje é a voz de Deus na terra; mas quero dizer que Deus anseia voltar a falar ao povo na igreja. A igreja precisa ser voz de Deus no mundo, através do mundo e para o mundo. A igreja tem de parar de se considerar uma parcela selecionada para os carinhos divinos e entender sua comissão de serva, de reunião de pessoas que entenderão que o mundo pode ser transformado pela sua mensagem. Deus está em Cristo, reconciliando consigo o mundo, e a proclamação de todas as formas possível é ser relevante. Isso é igreja.

Igreja é a reunião de pessoas onde Jesus é reconhecido como Deus.

Muita gente sabe o que Jesus é, filho de Deus. Mas concebem essa idéia duma forma diferente daquilo que eu realmente acredito que Deus queira nos mostrar. Jesus não é filho de Deus como eu e você somos; ele é unigênito. Unigênito quer dizer ao mesmo tempo, único e com a mesma natureza. Somos filhos de Deus, mas nossa natureza não é divina. Somos filhos de Deus, mas pecamos, somos pecado. Jesus não, ele é santo, puro, não pecou, não é como nós, ele é Deus. E essa consciência só acontece no meio do povo que é realmente igreja. Jesus é visto como um grande mestre pela sociedade. Como um grande homem pela história. Por um excelente filósofo pelos pensadores. Mas só no coração da sua igreja verdadeira, Jesus Cristo é Deus, é filho de Deus e está revelando à humanidade a plenitude da divindade aqui na terra. E o que isso muda? A igreja não se cansa de falar de Jesus. A igreja não se cansa de anunciar Jesus. A igreja não se cansa de falar da obra de Jesus. A igreja não se cansa do Cristo dentro dela. A igreja O reconhece como Deus, O reconhece como Senhor, a igreja O reconhece como única coisa a ser anunciada por ela em todo tempo e lugar.

Abre parênteses. Muitas vezes, Jesus não é citado nominalmente nas declarações da igreja, mas o conteúdo é sempre Jesus. Isso não dá para mudar nunca, onde se deseja ser igreja de Cristo. Fecha parênteses.

Igreja é a reunião de pessoas onde Jesus é reconhecido como Senhor.

O segundo tópico é claramente identificado no versículo 16, mas esse terceiro tópico, preciso contar com a interpretação de vocês. Logo em seguida a declaração categórica de Pedro: Tu és o Cristo filho do Deus vivo; Jesus afirma que Pedro é bem aventurado e sobre essa rocha será edificado a igreja. A palavra grega tanto para Pedro quanto para rocha é “pétros”, contudo, eu não consigo imaginar Jesus dizendo na frente de todos os seus discípulos que um deles é mais especial que os demais. Não consigo conceber Jesus delegando uma autoridade para a Igreja que Ele está fundando (acredito eu) naquele momento para outro homem. Essa conta não fecha para mim. Daí eu me pergunto, a rocha que Jesus se referia é Pedro ou a sua declaração? Apesar de pouco conhecimento do vocabulário grego, fico com o Pastor Hernandes Dias Lopes, que defende que a pedra da qual Jesus se referia era: Tu és o Cristo, filho do Deus vivo. Assim, a igreja ganha não só um Senhor que, de fato nunca falha, como ganha também a sua confissão de fé primordial: só é igreja a reunião de pessoas que confessam que Jesus é o filho de Deus, e não tem nenhum outro ponto de partida a não ser esse. Podem querer ajudar os pobres, mas entendem que seu Senhor é Cristo por ele ser o filho do Deus vivo. Podem querer distribuir comida, mas reconhecem somente em Cristo há divindade. Podem querer salvar o mundo com ações sociais, mas reconhecem que somente Cristo é o filho do Deus vivo. Vieram profetas antes dele, e grandes homens na história após Ele, mas somente Jesus continua sendo o filho do Deus vivo. A Igreja não muda de confissão. Jesus é Deus e isso não vai se alterar ao longo da história.

Igreja é a reunião de pessoas que não tem medo do martírio.

A prova mais clara que eu tenho de que Pedro não é a rocha que a igreja se firma, são as declarações em seguida. Jesus começa a contar a necessidade de ser crucificado, de sofrer e de pagar o preço pelos pecados da humanidade, e Pedro se levanta contra. Se Pedro fosse a rocha de base da igreja, nós estaríamos lutando contra Cristo, Ele morreu pelos nossos pecados e nós não pregaríamos isso, falaríamos de outras coisas, como: prosperidade, pureza sexual, viagem a terra santa, programas de tv, carnê da benção e rosa ungida. Isso não é evangelho, e isso não é igreja. Igreja é a reunião de pessoas em nome de Jesus que não tem medo das consequências de sua convicção, Jesus é Deus. Posso morrer por isso, Jesus é Deus. Posso ser preso por isso, Jesus é Deus. Posso ficar enfermo, Jesus é Deus. Podem me perseguir, Jesus é Deus. Essa é a cruz que carregamos, que Deus veio ao mundo não para julgar o mundo, mas para que na sua morte, o mundo fosse salvo por Ele. E na sua ressurreição experimentemos da sua volta gloriosa.

Igreja é a reunião de pessoas em nome de Jesus. Que tem por inspiração o nome de Jesus. Que tem por anseio a revelação de Deus através de Cristo para, no e através do mundo. Igreja é formada por gente comum, nada de ninguém mais especial, só gente que anseia por um Senhor. Isso é igreja.

Que Deus nos ajude a ser igreja, mesmo que isso implique em coisas que não sejam tão confortáveis, em nome de Jesus.

Que Deus te abençoe. Em amor.