Sua igreja pode não ser Igreja

v225

A Trindade é uma comunidade. Acredito, sinceramente, que existe uma espécie de “briga amorosa” entre a Trindade, para quem vai fazer o outro aparecer mais. Jesus de Nazaré, o filho encarnado, é um projeto do Pai, plenamente cheio do Espírito Santo. O Deus Pai é totalmente revelado e anunciado no Deus Filho, que encarnou, morreu e pagou o preço para possibilitar-nos o acesso ao Pai; sendo que o Deus Pai, sempre agiu, desde a criação do mundo, pela intervenção engenhosa e carinhosa do Espírito Santo na criação. O Espírito, que pairava sobre a face das águas antes da fundação do mundo, visitou uma mulher para formar o Filho, e age até hoje para que o ensino do Filho seja lembrado nos corações daqueles que creram nEle e agora não concebem a vida longe dos cuidados do Deus Pai. Sendo assim, a Trindade é a comunidade perfeita, onde não tem espaços para egoísmos, somente para a partilha. Tudo de todos em comum.

Será que sua igreja é uma comunidade?

Como a Trindade é a comunidade perfeita e de modo a seguir o Seu exemplo, o grupo de pessoas que creem no Deus Trino e se reúne em nome de Jesus, não deve ter nenhum outro padrão de unidade que não seja o do Filho, do Pai e do Seu Santo Espírito, levando sempre às últimas consequências as marcas e ensinos do nosso amado Mestre, independente do que isso custe, como: as perseguições, os açoites, os xingamentos e tudo mais.

O que o Carpinteiro fez em seu ministério terreno foi nos ensinar a ser gente como gente tem que ser, e então, pelos Seus poderosos méritos na cruz e através do Espírito, engrandecer o nome de Deus Pai na vida de todos aqueles que creem. A exemplo de Jesus, a comunidade local deve ser um lugar onde: pecadores são bem quistos e desejados por Deus, tanto quanto aqueles que já aderiram à fé por meio de confissão (que para a Trindade, não deixaram de ser pecadores). Na mesa do Cristo, cabem todos quantos quiserem se achegar, pois na ceia do Senhor, até Judas, depois de ter traído assentou-se e compartilhou de tudo como todos; na vida da comunidade local dos quem creem na Trindade, não existe espaço para preconceitos, pois Jesus de Nazaré é, em minha modesta opinião, a subversividade como esta tem de ser, respeitando, amando e acolhendo, mulheres (que eram consideradas menos em sua época), cegos e doentes (que eram considerados amaldiçoados) e todos quantos queriam aprender sobre Deus, com profundo acolhimento e senso de humanidade.

Na Trindade não tem espaço para divisões, existe um só Senhor sobre tudo, que é o Homem Deus, e não existe submissão cega à uma “autoridade espiritual”, pois esta não é outra que não o sangue do Cordeiro e outra coisa além disso é enfado, cretinice e perda de tempo. A comunidade local, mesmo que terrena, é uma comunidade de irmãos, não um grupo empreendedor de negócios. Assim, Deus é aqui na Terra é manifestado como no céu, lutando para que ainda hoje sejam minimizadas as lágrimas, o pranto e a dor, ou ao menos fazer com que todos ganhem a clara percepção de que quem estiver nestas condição, não passa por isso sozinho; todos estão sofrendo a dor de todos, sendo que ninguém, absolutamente, tem o direito de sofrer isolado.

453060309-

Comunidade é mais do que estar junto

Mas eu percebi, que em algum momento da história da humanidade, talvez, nós, os cristãos, tenhamos nos perdido daquilo, que embora seja ideológico, é o que a Bíblia nos apresenta como comunidade de fé. E confundimos em algum momento, a igreja do seu papel como comunidade, para o seu papel como coletivo.

Explico, a igreja não se entende como comunidade, mas como coletivo. Assim como um coletivo / plural de empresas que formam um sindicato; um plural de craques que formam um time de futebol; como gente que na verdade está interessada apenas em si, mas frequenta um lugar com mais um monte de outras pessoas para serem “abençoadas”, mas não se relaciona, não verdadeiramente.

O coletivo que se reúne em nome da trindade só dá voz às suas estrelas; a comunidade da Trindade só dá espaço aos seus servos. O coletivo que se reúne em nome da trindade visa o seu crescimento financeiro, numérico e o aumento de suas propriedades; a comunidade da Trindade quer crescer em sinalização do reino dos céus, sacrificando, compartilhando e doando e nunca retendo; O coletivo que se reúne em nome da trindade luta denegrindo a cultura à sua volta, propondo a alienação e separação da mesma; a comunidade da Trindade, age através do diálogo, discernindo a cultura, com espírito profético daquilo que não entra em acordo com a ética de Jesus, propondo o amor, o serviço e uma caminhada de mãos dadas, onde ambos são passíveis de aprender. O coletivo que se reúne em nome da trindade é pomposo, luxuoso e se preocupa com suas erudições; a comunidade da Trindade se importa com a simplicidade, preocupado com a funcionalidade do serviço aos irmãos, não possibilitando constrangimento pela ostentação, mas tendo somente a mesma mensagem de Cristo à ser ministrada à todos quantos Deus trouxer para o caminho.

Se você discorda, por favor, me mostre a sua razão. Vamos conversar, trocar ideias, aprender juntos. A comunidade precisa de discordância para não estacionar no tempo e acreditar que foi descoberto o segredo do sucesso, o jeito teológico certo e etc. Quem não discorda, não cresce, precisamos aprender a discordar e parar de ficar nos mesmos assuntos de cinco ou seis séculos atrás. E a igreja precisa ser atual, não arcaica, composta por coronéis que vivem sua alienação religiosa com o cetro de poder na mão, decidindo o que pode ou não pode acontecer no seu aprisco, esses precisam se abrir para discussão, para o debate, para os anseios jovens, para os temas atuais. Cansei da reunião coletiva que se denomina igreja, mas não é. Assim, resolvi escrever o que acredito ser igreja e o que realmente abençoa a vida e o coração de pessoas reais e não dos santarrões religiosos.

Contudo, ainda não está acabado. Se você está dentro de um coletivo em nome da trindade, ainda dá tempo. O único que pode transformar uma reunião de amigos em comunidade da Trindade é Jesus de Nazaré. Não é uma aplicação de conceitos teóricos filosóficos ou teológico filosóficos que o fazem. Só o Senhor sabe fazer da gente, gente como a gente tem que ser. Da mesma forma, só Ele sabe fazer de uma reunião de amigos uma comunidade da Trindade. Assim é só Jesus que pode fazer isso, absolutamente, com o seu poder e graça por meio de sua ação redentora em nós. Há tempo, há esperança, Cristo em nós.

O estouro está chegando, estamos no caminho certo.

Em amor e pelo amor.