Uma multidão de preconceitos

Antes do preconceito e da indiferença, temos que lembrar de quem nós éramos antes de conhecer a Cristo.

Quando lemos a passagen de Lc 18.35-43, nós observamos logo o milagre da cura na vida daquele cego. Mas, o Senhor me mostrou também nesse texto um grande problema que acontece nas nossas igrejas hoje: o preconceito.

A passagem fala que havia uma grande multidão seguindo Jesus, e foi essa mesma multidão quem repreendeu Bartimeu quando ele clamou por aquele que era o único capaz de lhe trazer cura. A multidão que devería levar os enfermos e doentes até Jesus repreendeu um mendigo cego que clamava por misericórdia. Meus irmãos, se pararmos pra contar a quantidade de vezes que ignoramos os milhares de “cegos” que estão nas ruas clamando por misericórdia e salvação, enquanto temos dentro de nós o Espírito Santo, tudo o que eles mais precisam, a solução de seus problemas, pra passarem a enxergar e glorificar a Deus como fez Bartimeu.

A passagem diz que Bartimeu não se intimidou, ele gritou ainda mais alto até que Jesus parasse e o chamasse até a presença Dele. “Recupere a visão!” Uma única palavra de Cristo mudou a vida daquele cego. Nós temos esse mesmo Deus morando em nós e Ele quer que, através da minha e da sua vida, muitos cegos passem a ver.

Antes do preconceito e da indiferença, temos que lembrar de quem nós éramos antes de conhecer a Cristo. Eu era cego e estava condenado ao inferno.

Posts relacionados

Comentários