Meu conselho pra quem vai fazer vestibular

14331525_1084119845009552_524746694_n

É início do mês de Novembro, o fim do ano se aproxima, e com ele aproximam-se também inúmeras dúvidas e inseguranças provenientes da pressão que envolve uma realidade importantíssima com a qual moços e moças, mais cedo ou mais tarde, irão se deparar: o momento do vestibular! Que fazer? Qual curso escolher? Que rumo tomar na vida? O desafio é gigante e a ansiedade também. Como aportar em porto seguro em meio as águas tão turbulentas desta época da vida?

Muita gente passa por isso

Ora, certamente, o número de jovens indecisos quanto ao caminho a se trilhar neste momento da vida é muito superior ao número daqueles que já têm suas decisões tomadas e estão convictos do que querem. Entretanto, e aqui é possível que eu esteja mexendo num paradigma, isso me parece ser algo muito normal. Não é saudável que o jovem pressione demasiadamente a si mesmo, nem que sofra pressão descabida por parte daqueles que estão ao seu redor, de modo que ele seja forçado a decidir o que fazer pelo resto de sua vida, logo após o término do ensino médio, com tão pouca experiência e vivência neste mundo de hoje, tão plural, repleto de saberes, possibilidades e oportunidades.

Claro que é possível que alguém chegue aos 17 ou aos 18 anos, plenamente convicto de sua vocação e tenha genuína certeza do caminho que deve trilhar, graças a Deus se assim o for, contudo, com a grande maioria não é assim que funciona. O momento da escolha geralmente se apresenta repleto de angústias e indecisões, é  preciso, portanto, dar tempo ao tempo, para que a decisão seja tomada de forma madura e não venha causar machucados desnecessários. E se, porventura, uma decisão equivocada que tem trazido infelicidade e frustração já foi tomada, é preciso que haja espaço e acolhimento para a possibilidade de novas jornadas.

As dificuldades

Talvez pudéssemos apontar aqui dois grandes equívocos no processo para se tomar uma decisão: a falta de tranquilidade; e a ausência de uma compreensão verdadeira sobre o que é o chamado e a vocação de Deus para raça humana, sobre a qual repousa não apenas o privilégio de viver na terra, mas também, a responsabilidade de cuidar dela por meio do trabalho.

Este cenário acaba desdobrando-se num sem número de situações e posicionamentos cotidianos extremamente problemáticos, por exemplo: pais que projetam sobre os filhos seus sonhos profissionais frustrados, e acabam praticamente obrigando-os a escolher determinados trabalhos. Filhos insensatos, que tomados de orgulho e rebeldia não dão ouvidos a experiência de vida de seus pais. A pressa dos pais. A pressa dos filhos. A ganância. O egoísmo. A deturpação do significado do trabalho para Deus, e a total ausência de uma reflexão séria sobre os valores do Reino de Deus como alicerce último para tomada de qualquer decisão na vida.

Frustrados e completamente assustados, inúmeros jovens acabam fazendo a vontade dos pais egoístas, tomando decisões por impulso ou escondendo-se da responsabilidade de enfrentar este momento crítico. Esta fuga, pode se caracterizar de inúmeras formas, até mesmo através do ingresso destes jovens na faculdade, contudo, não por prazer e convicção, mas na ânsia de verem-se livres da conturbada realidade onde vivem. É como se fosse uma busca por liberdade, uma espécie de válvula de escape. Escape que, na verdade, nunca vem, liberdade que nunca encontram. Nunca encontram porque o problema não está do lado de fora, não é geográfico, está do lado de dentro e precisa ser tratado. O fato é que milhares de jovens têm tomado decisões pautadas em motivações que em absoluto não condizem com os valores do evangelho de Deus. E isto é catastrófico, pois, ninguém conhece melhor os caminhos pelos quais deveríamos andar neste momento da vida do que Deus, nosso Criador.

O número de jovens que ainda tomam decisões no que concerne a escolha da profissão, com base apenas no dinheiro que esta supostamente há de trazer, ainda é muito grande. Diante disso, algumas perguntas precisam urgentemente ser feitas: escolher uma profissão com base apenas no dinheiro que ela vai trazer é a decisão mais sábia a se tomar? O que Deus pensa do trabalho? Você já parou pra pensar que o trabalho é uma das principais formas que temos para servir ao Senhor, e que através do trabalho os homens podem cumprir sua missão de sinalizar em alto e bom som a bondade, a justiça, a beleza e o amor de Deus?

Discernindo a decisão

O chamado missionário de Deus para o homem não se restringe apenas aqueles que deixam suas casas para viver em lugares longínquos pregando e evangelizando povos desconhecidos ao redor do planeta – embora esse chamado seja sublime e muito necessário – antes, trata-se de uma chamada universal que Deus faz a todos os homens, e isso tem absolutamente tudo a ver com a escolha do vestibular que você vai prestar. Essa decisão não pode ser tomada de forma precipitada. Todos somos missionários, e todas as esferas da vida são vastos campos que o próprio Deus preparou para seus filhos atuarem em amor ao próximo, com obras e palavras, levando ética onde há corrupção, justiça onde há injustiça, saúde onde há doença, ordem onde há desordem, reconstrução onde há ruínas, e, competência e desenvolvimento onde há enrolação, burocracia e subdesenvolvimento. Nosso trabalho deve sempre ser feito para a glória de Deus e sobre todos os aspectos deve sempre ser visto como um trabalho missionário.

shutterstock_309670805

Para o que Deus tem te vocacionado? O que tem chamado sua atenção? Ao olhar para o mundo, o que tem causado em você revolta e decepção? Você tem buscado em oração discernir o chamado e a vocação que Deus tem para você? É possível que muita gente ainda entenda as funções que estão no contexto da igreja como sendo mais santas que as demais ocupações e realidades da vida, e isso, definitivamente, é um grande engano!

O evangelho, antes de se preocupar com as aparências e com o fazer, preocupa-se com o coração e com o ser. Se você é, você faz, e isso é legítimo, isso é evangelho. Ao passo que se você faz, mas não é, isso não é legítimo, não é evangelho. É perfeitamente possível que haja um varredor de rua que faz seu trabalho de modo digno e excelente, e assim traz glória para Deus, e um pastor titular de uma mega igreja, que pregando um falso evangelho, suja o nome de Cristo e traz vergonha para Deus. O Reino de Deus, em última instância, não diz respeito ao que você faz, mas como faz e por qual motivo faz.

Se você está em dúvida ainda sobre qual caminho traçar, tenha calma. Ore ao Senhor, busque sabedoria nas Escrituras, gaste tempo conhecendo-se mais profundamente, pesquise mais a respeito das áreas que te agradam, visite feiras de profissões, converse com especialistas, busque os amigos, os professores, sente com seus pais e tenha com eles um tempo de diálogo franco e honesto, abra seu coração e peça para que eles ajudem você a tomar uma decisão não com base exclusivamente naquilo que eles acham, nem com base no que você mesmo acha, mas com base no chamado que Deus tem para sua vida. Convença-os que mais importante que a vontade de qualquer homem, é a vontade do Senhor, e é diante desta vontade que todos nós somos chamados a nos curvar.

Se você já tomou sua decisão, já iniciou uma empreitada, mas, ainda não está convicto de que este é o caminho correto, ore, busque diante do Senhor qual melhor decisão a se tomar, converse com os amigos, com seus pais, e não tenha dúvidas de que sempre é tempo de recomeçar. Por fim, se você tem certeza da escolha que fez, sente-se chamado por Deus para atuar numa determinada área e está convicto disso, espero de todo coração que Deus te capacite e te fortaleça a alcançar tudo o que você pode, e esteja certo que tudo que você fará, estará sempre sendo feito diante dEle.

Que sua principal motivação não parta de um coração petrificado pela lógica caída do mundo, antes, que venha de uma consciência renovada pela cruz de Cristo, que denuncia o egoísmo humano e anuncia à toda terra que melhor coisa é dar do que receber e melhor coisa é repartir do que reter. Seja Cristo em cada centímetro de nossa existência o Senhor para sempre glorificado!

Que Deus nos alcance!

Você gosta dos textos do MVC? Que tal receber uma notificação pelo Messenger toda vez que um texto novo for publicado? É simples, clique AQUI e siga as instruções!

 

Comentários