Não se isolem, nunca!

Que todas as amizades apontem para Deus, sempre.

Ele olhou, ela entendeu. Dela saiu um riso quase imperceptível, mas ele compreendeu… É a vida de um casal, uma vida a dois, de amigos verdadeiros. Não necessita de muitas palavras, eles se conhecem, se entendem. Basta reparar quantos brilhos e raios saem de seus olhos, de suas faces. Conversa sem palavras.

É muito bom! É tão bom que tendemos a nos fechar em nós mesmos. Mas não podem se isolar. Nenhum casal subisiste só em si mesmo. Necessitam de amigos, casados e solteiros. Amigos do casal. Amigos dos dois. Não amigos dele ou dela, mas amigos dos dois.

“O olhar de amigo alegra ao coração.” Provérbios 15:30.

Você pode ter amigos, se quiser, basta apenas um sorriso, se quiser, e buscá-los onde estão… se quiser! Isso mesmo, não é difícil. Comece sendo amigo. Convide. Abra os ouvidos. Escancare o coração. Doe-se. Você verá que em pouco tempo tem amigos mais chegados que irmãos. Planeje encontros, separadamente e junto com outros. Abra sua casa.

Cada vez mais há uma corrida para a solidão. Cada vez mais os homens preferem ficar no seus cantos. Cada um quer fazer a sua tarefa e, de preferência, enviar pela internet. Mas somos chamados para ser diferentes deste mundo. Somos chamados para salgar, e não nos tornar insípidos.

“O solitário busca o seu próprio interesse e insurge- se contra a verdadeira sabedoria.” Provérbios 18:1.

Não se isolem. Façam amigos. Amigos para proclamar a palavra. Amigos para discipular juntos. Amigos para louvar e cantar. Amigos para rir. Amigos para chorar. Amigos para viajar. Amigos para simplesmente serem amigos. Não importa, façam muitos amigos. E sejam muito amigos.

Cuidado, a amizade com o mundo é oposta a Deus (Tg 4:4). Fuja desta. Que todas as amizades apontem para Deus, sempre!

Texto de Sérgio Avillez, do site pelamanha.com.
Foto de Pavel Diaconu.