Temos que ser um

“Se por estarmos em Cristo nós temos alguma motivação, alguma exortação de amor, alguma comunhão no Espírito, alguma profunda afeição e compaixão, completem a minha alegria, tendo o mesmo modo de pensar, o mesmo amor, um só espírito e uma só atitude. Nada façam por ambição egoísta ou vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos. Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros” (Filipenses 2:1-4).

É necessário atentarmos para o fato de que nós não somos uma ilha, fechados em nós mesmos, mas sim parte de um todo, como membros do corpo de Cristo. Se fazemos parte de uma comunidade amorosa, quando os outros estão feridos, nós também estamos. Quando nós estamos feridos, os outros também estão. À medida que crescemos, vemos além de nós mesmos e aprendemos a também estarmos disponíveis a servir aos outros, cuidando dos interesses deles. Quando aprendemos a amar os nossos irmãos, eles aprenderão a nos amar. À medida que nos conectarmos a eles, iremos desenvolver relacionamentos de serviço mútuo que nos ajudarão a viver como um só em Cristo Jesus!

“Jesus sabia que o Pai havia colocado todas as coisas debaixo do seu poder, e que viera de Deus e estava voltando para Deus; assim, levantou-se da mesa, tirou sua capa e colocou uma toalha em volta da cintura. Depois derramou água numa bacia e começou a lavar os pés dos seus discípulos, enxugando-os com a toalha que estava em sua cintura” (João 13:3-5).

Jesus, o Filho de Deus não veio na forma de um mestre orgulhoso que exigia o serviço de todos, mas de um servo humilde que tinha prazer em ajudar os outros. Ao se rebaixar para realizar o trabalho mais servil de todos (o de lavar os pés dos discípulos), Jesus mostra a nós que os verdadeiros líderes servem os seus discípulos. Para seguir o exemplo do Mestre, precisamos primeiramente permitir que Ele nos sirva. À medida que passarmos pela experiência de ter nossa vida lavada por Jesus, poderemos então servir aos outros, compartilhando nossa fé, emprestando os nossos ouvidos para ouvir suas confissões, incentivando-os e dando forças nos momentos mais difíceis. Assim, fortalecendo seremos fortalecidos.

Que sejamos um como o Pai em Cristo é!